• Lampião a Gás

Ano Passado...


Ano passado eu sustentei a seguinte frase: "Quem se prende ao específico jamais entenderá o todo".


Este é o fenômeno que cerca as pessoas. Principalmente as radicais. Conversava com uma colega nutricionista no último final de semana. Ela estava impressionada com a atitude de algumas pessoas que estão, de forma irracional, cortando alimentos nescessarios ao organismo pelo "desejo da saúde".


Ok. Não vou tratar disso pois não sou experto nisso. Mas algumas pessoas ainda hoje, vêem com dificuldade a busca do simples. A busca do necessário.


O tão sonhado equilíbrio.


Mas dá muito trabalho se equilibrar. Tanto na corda bamba como na vida.


O "slackline" que é se equilibrar numa corda e andar sobre ela, segundo especialistas, ajuda na manutenção da mente e do corpo. É um exercício de equilíbrio.


Mas buscar o equilíbrio na alma e sentimentos requer outro tipo de disciplina. Requer um pouco mais de concentração e principalmente abnegação. Principalmente para os ditos "sangue quente".


Passeando pelas redes sociais, principalmente o FB, vemos o destempero das pessoas que, atrás de um teclado se sentem o próprio Hulk. Esmagando tudo e todos com palavras pesadas e a ameaça (infanto juvenil) pra encerrar o assunto - "e pode me excluir".


Certa vez tentava explicar para um colega que o PT era o menor dos males na tão louca politica brasileira e nos anos de corrupção e nas pizzas que antecederam o partido na época. Nos anos 80 e 90.


Não me julgue. Leia até o fim.


Depois de mais um "chute no peito" fomos no fechado para conversar. Eu queria entender o ódio "gratuito". Na época em que a então presidenta Dilma comandava a nação ele fez uma brincadeira em seu blog. E isso lhe rendeu um processo. Disse ainda que só iria sossegar quando o PT estivesse exterminado da terra. Mas ainda assim me excluiu de todas as redes onde mantinhamos uma saudável relação.


Meses depois. Uns 3 se não me engano, resolvi "passar" pela página do FB do cidadão para entender se a ira dele ainda estava ativa. Uma vez que neste período teve início o processo de impeachment da Dilma. Para minha surpresa ele estava "descendo" a lenha no PSDB... (?!?!?!?!)


O meu caro... Me excluiu por causa de um e agora mete o pau no outro?!?! Aí fica realmente difícil a relação.


Na grande Crise hídrica que São Paulo passou há alguns anos, lembro do então governador Alckmin reclamando da situação e do governo Federal que não enviava ajuda para o abastecimento de água na capital. No início do ano seguinte estava ele la numa grande reunião elogiando os esforços da presidentA em auxiliar a capital paulistana com recursos financeiros para abastecer a cidade.


Conchavos e acordos. Nas grandes empresas isso acontece todo dia. Mas existem pessoas tão presas as suas convicções que o respeito e o equilíbrio passam longe. Quem se prende ao específico jamais entenderá o todo.


Reclamamos da política. Do vizinho chato que ouve funk no último volume no domingo às 9 da manhã. Reclamamos da igrejinhas que cantam suas músicas "horriveis" de domingo a noite e ainda tem incontáveis exemplos de como vivemos uma vida de desequilíbrio, desrespeito e disputa... dos outros também claro...


Assim seguimos a vida sempre olhando torto para o diferente. Achando sempre ser o "dono da razão". Acho engraçado que, a toda hora ouvimos isso.

Mas meu filho sempre me "zoa" com outra frase que falo muito: "prefiro ter paz do que ter razão."


Ainda mais se sabemos que, do outro lado PODE ter um ser tão desprovido de respeito próprio, que o se calar vira a melhor opção. Aí mantenho o equilíbrio na alma e a paz de Espírito.


Algo tão distante dos radicais...

Por: Claudio Tiberius - em 07/05/2019

As opiniões expressas nesse site são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião de seus editores.

​© 2020 por JP Carvalho - JPGraphix para Lampião a Gás - Todos os direitos reservados.

Endereço para correspondência: Rua Sebastião Gonçalves, 41 - Imirim - São Paulo - SP - CEP: 02466-123